Leitura: 5 min
O que é o Cross Docking?
O cross docking é uma prática cada vez mais recorrente entre as grandes empresas de retalho. Esta tendência surge pela necessidade que as empresas têm de reduzir as suas perdas com produtos que não chegam a ser vendidos, a maior parte deles devido a erros na gestão do stock.
---
Leia por capítulos:
  1. O que é necessário
  2. Vantagens do cross docking
  3. Riscos do cross docking

O termo cross docking significa, na sua tradução literal, “cruzar as docas”, tendo surgido para descrever o sistema original que consistia em despachar os produtos de forma direta. Na prática, o cross docking é uma modalidade logística que tem como objetivo diminuir ou colocar a zeros o stock, fazendo com que o produto apenas fique disponível quando o cliente o solicita. Desta forma, evitam-se perdas relativas à deterioração/danificação das mercadorias e aos custos do seu armazenamento.

 

Com este sistema de distribuição, assim que o cliente compra o produto, o mesmo é despachado para um centro de distribuição e, de seguida, é rapidamente expedido para o cliente final. Basicamente, a grande diferença entre o cross docking e o modelo tradicional é que, no cross docking, as mercadorias chegam exatamente na hora certa, na medida em que o cliente já as solicitou ou está prestes a solicitar, pelo que elas são imediatamente processadas e enviadas, não existindo, por isso, a necessidade de armazenamento.

 

O que é necessário

 

Para colocar em vigor o sistema de cross docking, é necessário que as suas mercadorias estejam durante um curto período de tempo nas instalações do seu parceiro logístico. Este período não deve exceder os três dias, já que, caso este prazo seja atingido, poderão aplicar-se taxas de armazenamento de stock. Contudo, caso isto aconteça, perde-se o propósito inicial de utilizar o cross docking, já que o seu objetivo é reduzir ou eliminar os custos de armazenamento.

 

É importante destacar que o processo precisa de grande rapidez e agilidade. A mercadoria deve ser imediatamente despachada para o veículo de saída ou ser mantida numa área de picking. Embora seja sempre necessário existir esta área de separação dos pedidos, os custos de manutenção serão muito mais baixos do que um armazenamento de stock. Para facilitar a identificação dos produtos e, assim, agilizar toda a gestão do sistema, podem ser utilizados recursos como código de barras ou etiquetas RFID.

 

Para que o processo decorra normalmente, é, de facto, necessário que possua um sistema integrado eficaz, de modo a gerir toda a informação envolvida no processo. Os diferentes integrantes do cross docking devem estar plenamente coordenados e em sintonia.

 

Vantagens do cross docking

 

Como no cross docking não existe a necessidade de criar stock, existem várias vantagens que podem ser muito interessantes para o seu negócio, como:

 

  • a redução dos custos de operação relacionados com o stock;
  • a diminuição do CMV (custo da mercadoria vendida);
  • o aumento da eficácia logística da empresa;
  • a criação de rotas otimizadas;
  • a dispensa de uma infraestrutura física maior e mais complexa;
  • o facto deste sistema poder ser utilizado tanto em lojas virtuais como em lojas físicas;
  • o tempo de entrega reduzido e a consequente satisfação acrescida do cliente;
  • a venda de mercadorias que seguem um padrão de procura linear fica com uma redistribuição muito mais ágil;
  • a diminuição da probabilidade de perdas de mercadorias perecíveis, de perdas por furto ou de perdas por desvio, graças à rapidez na redistribuição.

     

Riscos do cross docking

 

O maior risco do cross docking é precisamente não o conseguir implementar corretamente. Isto é, caso a operação não seja totalmente bem sucedida, pode acabar por não usufruir das vantagens do sistema. Caso a sua mercadoria fique parada durante mais de 3 dias, por exemplo, e tiver de suportar as taxas de armazenamento, acaba por não conseguir poupar, tendo os mesmos gastos do modelo tradicional. Podem também ocorrer falhas na comunicação que comprometem a sintonia entre os vários agentes. Devido a estas falhas pode, uma vez mais, não conseguir que o cross docking seja, de facto, implementado. Contudo, se conseguir gerir o cross docking corretamente, o resultado será sempre satisfatório, não existindo, nesse caso, desvantagens ou riscos a destacar.

 

Na MUB Cargo, trabalhamos com vários parceiros que permitem a realização de cross docking. Descubra a modalidade de transporte ideal para a sua carga com a MUB Cargo. Faça já uma simulação gratuita para o transporte da sua mercadoria e obtenha resposta imediata de várias transportadoras.

cross docking
Aproveite e simule já!
Mais de 400 transportadoras verificadas. Soluções para todo o tipo de mercadorias.
PESQUISAR
COMPARE, ESCOLHA E ENVIE
Mais de 400 transportadoras verificadas. Soluções para todo o tipo de mercadorias.